sexta-feira, 11 de novembro de 2011

11/11/11...Um dia mais que especial

11-11-11 Um dia mais que especial.

 

Hoje foi um dia mais que especial, estive no encontro de Mulheres no STR de Flores com grandes e especiais participações como a senhora Maria Jucá, Bernadete, as meninas da Casa da Mulher do Nordeste (http://www.casadamulherdonordeste.org.br) e muitas agricultoras.


A temática era: A importância da mulher dentro dos movimentos sindicais e na sociedade.

Logo na apresentação individual, me chamou atenção os nomes dos grupos de mulheres e jovens presentes, a exemplo: *Flores do Sertão, *As margaridas, *Florescer.  Sem contar que também muitas destas estiveram na MARCHA DAS MARGARIDAS que acontece todo ano em Brasília, onde milhares de mulheres e companheiros de luta de todo o país se encontram para reivindicar Direitos.
É lindo ver que estamos em evidência como ROSAS, FLORES e não como frutas na mídia, simbolizando mulheres apenas comestíveis, fato que nos deixa muito tristes, mas, o livre harbítrio está por ai sempre.

Alguns depoimentos, como o da senhora Maria Jucá me arrancou lágrimas de emoção por ouvir uma história de vida tão sofrida, porém digna de virar livro como realmente aconteceu, no “Uma linda história” o qual inclusive já encomendei e que breve estará sendo comentado aqui. Dona Maria ingressou na vida sindical na década de 80, quando as mulheres ainda não podiam ter voz e nem vez, mas quando ouviu de um presidente de Sindicato que mulher não “podia” ter carteirinha, ela não baixou a cabeça e voltou pra casa, ela perguntou o porquê, quais os argumentos e fez questão de se sindicalizar. Depois de muitos nãos sua carteirinha de sócia foi feita, é de 1986 e muitas humilhações e situações delicadas aconteceram de lá para cá, porém nenhuma delas fez com que dona Maria desistisse de seus ideais, objetivos e lutas. Hoje dona Maria Jucá faz parte da Diretoria do STR de Triunfo, inclusive uma diretoria quase que exclusiva de mulheres.


Bernadete também nos trouxe um depoimento muito interessante, particularidades de sua luta dentro do STR de Flores, onde por mais de 6 anos fui funcionária e companheira nas lutas contra os machismos e na busca de nossos espaços. Deta, como a conhecemos, se sindicalizou também na década de 80 e hoje é a Diretora de Organização do STR.


Também tive a chance de falar para todas as presentes e obviamente trouxe alguns obstáculos jurídicos na busca dos direitos, principalmente dentro da minha área que é a Previdência Social. Não pude deixar de mais uma vez externar minha revolta em relação ao julgamento da mulher trabalhadora rural pela sua aparência, de como servidores públicos, magistrados e toda a sociedade julgam de forma cruel e nada consciente pela simples aparencia. Gente o mundo mudou, se modernizou e os agricultores estão mudando junto com ele, assim como qualquer outra classe de trabalhadores. Que hoje fico de coração partido com algumas sentenças claramente escritas: “não tem aparência de agricultora”.

O que é aparência de agricultora? _Aparência de maus tratos? De abandono? De total falta de vaidade e feminilidade?


BASTA de preconceitos, desde a aparência, quanto a atitudes de lideranças, a conquistas de espaços antes só masculinos....isso precisa acabar.
Desde as idéias preconceituosas quanto ao FEMINISMO, porque não podemos deixar que quem não conhece luta alguma, faça comentários sem fundamentos, pejorativos e leigos. Nós conhecemos a verdadeira essencia do feminismo, a seriedade de seus movimentos e lutas em busca de Direitos e espaços, isso nos enche de responsabilidades com a causa, nos obriga a defendê-lo ou até de esclarecer a cerca do mesmo diante de comentários descabidos.

Feminismo é um movimento social, filosófico e político que tem como meta direitos equânimes (iguais) e uma vivência humana liberta de padrões opressores baseados em normas de gênero. Envolve diversos movimentos, teorias e filosofias advogando pela igualdade para homens e mulheres e a campanha pelos direitos das mulheres e seus interesses (Cornell, Drucilla. At the heart of freedom: feminism, sex, and equality. Princeton, N.J.: Princeton University Press, 1998)


Basta de mordaças, de aceitar regras impostas, de medo. O medo nao pode fazer parter da vida de pessoas capazes de gerar a vida dentro de si, de amamentar, de sangrar pontualmente todo mês. Somos seres mais que especiais, delicados sim porém não frágeis. Que cansamos de ouvir que ali não nos cabe, que isso ou aquilo é coisa de homem.
Pois falo sem medo algum:
POSSO SIM...
Quero estar onde me der vontade, realizar coisas que acho importante, estar separada depois de um casamento que não deu certo e SER RESPEITADA (mesmo porque não é marido algum que nos dá respeito e sim nós mesmas, com nossas atitudes e posturas), quero usar maquiagem, tomar cerveja, torcer pro Vasco e usar camiseta do meu time, falar, ser ouvida, enfim:  QUERO VIVER e SER FELIZ.

Aprendamos a RESPEITAR o próximo, independente de sexo, religião, raça, idade ... esse é um ponto de equilibrio fundamental.
O que não quero para mim, busco não fazer com NINGUÉM.

Enfim, finalizo parabenizando todas as mulheres desse mundão que rasgaram suas mordaças e foram a luta.

Xerooooooooooo





5 comentários:

FERNANDA SOUSA disse...

...amei a publicação!as lutas com causa são sempre admiráveis e fundamentais para se alcançar o objetivo proposto!
Quanto ao fato da mulher ter vez e voz, isso é um direito nosso, que ninguém pode nos tirar, yenho total convicção disto!
...parabéns Aurislene, pelas palavras tão bem "colocadas"!abraço

LenInha disse...

Nanda, obg pelo carinho.
Vc tb é uma grande mulher.
Bjsssss

blog da nova geraçao 2009 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Uratinai Ketlis disse...

Bem, a net hoje não está a meu favor, vai ver é porque eu dormi até 9h...rsrsrs

Sabes o quanto compartilho dos teus sentimentos, ideais, preocupações, uma certa revolta quanto ao preconceito existente para com as mulheres, principalmente da zona rural... Sei bem como são guerreiras, como são dignas e vencedoras!
Amo tudo que escreves e o jeito como encara e luta para que as coisas mudem, acredito também que mudarão, só precisamos de mais pessoas com garra iguais a essas citadas no seu post e iguais a nós :)

Um beijo imenso
Amo-te minha amigirmã :)
Fica com Deus

silvioafonso disse...

.


Demorei, mas cheguei. Vim no
romper no novo ano. Vim tor-
cer por você. Estudar no seu
blog as melhores maneiras e
sorrir no sorriso de cada um
que da sua página é fã.

Beijos e até,

silvioafonso







.

Quem sou eu

Minha foto
Não gosto de definições, afinal, sou um ser em metamorfose, o que amo hoje, posso estar detestando (jamais odiando) amanhã. Porque mudar faz parte da evolução.

Pisciana Sonhadora 2008 © Blog Design 'Felicidade' por EMPORIUM DIGITAL 2008 | Editado por Tony - Diretor de Arte

Back to TOP